Crohn's News Blog

Weblog – Informação sobre DII

OMS reconhece falhas na gestão de informação sobre Gripe A (H1N1) e cria comité de 29 especialistas

with one comment

OMS reconhece falhas na gestão de informação sobre Gripe A (H1N1) e cria comité de 29 especialistas
image

Margaret Chan e Keiji Fukuda da OMS


A Organização Mundial de Saúde, OMS, reconhece que não soube comunicar de forma conveniente as incertezas relacionadas com a pandemia de gripe A.

O especialista principal da OMS para a Gripe, Keiji Fukuda, afirmou hoje que o esclarecimento de dúvidas pode ter sido interpretado como um processo não transparente.

A OMS reconheceu dificuldades na gestão da informação sobre a pandemia que ainda está declarada oficialmente.

Será preciso esperar ainda mais um ano ou dois para ter uma ideia da dimensão mortal do vírus H1N1.

 

Especialistas analisam a criticada gestão da OMS na pandemia da gripe A/H1N1

Meio milhão de portugueses vacinados contra Gripe A
image
Este numero corresponde a cerca de 12 por cento (12%) das vacinas adquiridas ao laboratório (4 milhões de doses) descartando já os 2 milhões renegociados com a Glaxo. Mesmo com o numero de vacinas reduzido, após a renegociação com o fabricante, o SNS ainda tem em stock cerca de 3,5 milhões de doses.

imageHoje arrancam os inquéritos telefónicos à população para apurar quantos foram atingidos pelo vírus A/H1N1, para além dos que recorreram ao Serviço Nacional de Saúde.

Até ao final de Março meio milhão de portugueses tinham sido vacinados contra a Gripe A. Um número que fica aquém das expectativas iniciais do Governo, que chegou a encomendar a 6 milhões de doses, á GSK, dados avançado à pela Direcção Geral de Sáude (DGS), pela voz de Mário Carreira á Radio Renascença.


Este inquérito telefónico é uma iniciativa da Direcção Geral de Saúde (DGS), que deverá abranger 5 mil portugueses, é como objectivo apurar quantas pessoas em Portugal foram atingidas pelo vírus da Gripe A, para além daqueles que devido a infecção já tinham recorrido aos médicos em todo o Serviço Nacional de Saúde. Estes inquéritos, a uma amostra representativa da população, vão decorrer durante os próximos 15 dias.
image

RR.pt

 
Um comité de especialistas iniciou nesta segunda-feira (12 Abril), em Genebra, um exame sobre a gestão internacional da gripe H1N1 que fez a Organização Mundial da Saúde (OMS) ser alvo de inúmeras críticas.

O comité composto por especialistas, mas como medida de transparência, todos os convocados devem declarar eventuais colaborações anteriores com laboratórios do sector farmacêutico. Em comunicado, a OMS esclarece que o grupo de especialistas vai analisar a resposta internacional à pandemia e tirar as lições do episódio.

“Queremos saber o que funcionou bem. Queremos saber o que não funcionou e por que. Queremos saber o que poderia ser melhorado e como”, explicou a directora-geral da OMS, Margaret Chan, na abertura dos debates.

O comité, formado por 29 especialistas de 28 países, é uma resposta da OMS às acusações segundo as quais a organização exagerou a ameaça da primeira pandemia do século XXI influenciada pelos laboratórios farmacêuticos o que levou seus 193 países membros a comprar muito mais vacinas que o necessário.

As recomendações da OMS de promover campanhas de vacinação em massa foi um fracasso em muitos países europeus. Na França, por exemplo, o governo comprou 94 milhões de doses da vacina. Como não era obrigatória, menos de 10% da população foi aos postos de saúde para se imunizar contra o vírus.

No país, médicos previam a morte de até 30 mil pessoas, mas o número de vítimas fatais foi bem menor, 310. Por isso, a gripe A ficou conhecida na França como a “pandemia do medo”.

Até hoje, a OMS registou 17.770 mortes em 213 países com uma idade média das vítimas de 37 anos. Na gripe sazonal, a média etária é de 75 anos. Este numero registado e divulgado pela OMS é uma cifra muito inferior ao número de mortos causados todos os anos pela gripe sazonal (gripe comum).

Reuters | [Stephanie Nebehay]
GENEBRA Seg 12 abr 2010 9:23 EDT
http://www.reuters.com/

Powered by ScribeFire.

Written by CarlAn

12/04/2010 às 17:38

Publicado em gripe A, GSK, H1N1, OMS, pandemia, Saúde

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] facto é disso que se trata, “receio, alarmismo e medo”, enjeitando sempre que, desde a OMS até ao diversos governos nacionais, foram “precipitados” na avaliação do risco, foram “irresponsáveis” no esbanjamento dos dinheiros […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: