Crohn's News Blog

Weblog – Informação sobre DII

Medicamentos para psoríase comparticipados em 95%

with 3 comments

Medicamentos para psoríase comparticipados em 95%

imageOs doentes com psoríase vão ter direito a uma comparticipação de 95 por cento (escalão A) nos medicamentos queratolíticos e antipsoriáticos, segundo lei hoje publicada em Diário da República.

.

A partir de agora, o médico prescritor deverá mencionar expressamente na receita a lei, assim desta forma o Estado português vai comparticipar em 95% os medicamentos queratolíticos e antipsoriáticos destinados aos doentes portadores de psoríase, que em Portugal são cerca de 250 mil.
.

A 12 de Março, o Parlamento aprovou, em votação final global, o reconhecimento da psoríase como uma doença crónica, pelos que os queratolíticos e antipsoriáticos passariam a ser comparticipados pelo escalão máximo (escalão A).


As medidas decorrem de projectos de lei do Bloco de Esquerda (BE) e do CDS-PP, entretanto substituídos por um texto conjunto da comissão de saúde.

Rejeitado foi outro texto desta comissão – com origem em propostas do BE – e que visava isentar de taxas moderadoras os portadores de psoríase, epilepsia e de doença inflamatória do intestino (colite ulcerosa e doença de Crohn).

A comparticipação hoje publicada deverá beneficiar cerca de 250 mil doentes com psoríase que existem em Portugal.

Image

Psoríase: genética, incurável, mas não é transmissível

Pacientes podem ter óptima qualidade de vida se fizerem controle rigoroso

A psoríase não tem cura e afecta mais de 250 mil portugueses, mas já é considerada doença crónica pelo Estado português, um objectivo que João Cunha, presidente da associação PSOPortugal, pretendia alcançar. (link da associação mais em baixo)

O aspecto, extensão, evolução e gravidade da psoríase são muito variáveis, caracterizando-se, geralmente, pelo aparecimento de lesões vermelhas, espessas e descamativas, que afectam cotovelos, joelhos, região lombar e couro cabeludo.

Pelo menos 5% da população mundial sofre com a psoríase, enfermida de inflamatória crônica da pele que se manifesta como lesões vermelhas que se descamam, acometendo preferencialmente cotovelos, joelhos, couro cabeludo, a região sacral, as unhas e em cerca de 10% dos casos, as articulações. Entretanto pode lesionar grande parte do corpo.Além da dor e do desconforto, os portadores dessa doença sofrem ainda com o preconceito. A psoríase é benigna, genética, não é transmissível, mas necessita de fatores desencadeantes para o seu aparecimento. Acomete igualmente homens e mulheres antes dos 30 e após os 50 anos. E, em 15% dos casos, surge antes dos dez anos de idade. “Atualmente, enquadra-se no rol das chamadas síndromes metabólicas, um conjunto de sinais e sintomas tais como o aumento da circunferência abdominal (maior que 88 cm em mulheres e 102 cm em homens), aumento do colesterol “ruim” (LDL), da pressão arterial e dos níveis de glicose no sangue, que isoladamente ou em grupo aumentam o risco de infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral.

É causada por uma célula inflamatória presente na corrente sanguínea chamada “TNF alfa”, explica a dermatologista Patrícia Ávila. Ainda não se sabe a causa da psoríase e, portanto, não se pode falar em cura. “Mas o paciente pode ter ótima qualidade de vida se fizer um controle bem feito da doença. Não acredito que a causa seja emocional, mas um desequilíbrio psicológico pode desencadear um surto ou piorar a doença. Em pacientes jovens, a infecções das vias aéreas pode desencadear a psoríase”, adverte a médica. Os sintomas e o tratamento são diferenciados, dependendo do local e o tamanho da lesão. Mas, ao menor sinal de descamação da pele ou coceira, não hesite em procurar um médico. “As técnicas hoje disponíveis incluem o uso de pomadas, fototerapia, excimer laser, medicações orais e da classe de biológicos e de uso injetável.

Mas é fundamental o uso diário de hidratantes que ajudam a reduzir a descamação da pele e auxiliam o tratamento com fototerapia e laser”, adverte a dermatologista. A desinformação segrega. Piscinas, praias e esportes são proibidos. “Não que essas atividades façam mal. Os raios solares combatem a enfermidade, melhorando muito as áreas afetadas, porém o olhar repulsivo das pessoas inibe os portadores da doença”, diz Patrícia.

Mitos

A psoríase não é contagiosa, não leva a cancro, não é transmissível e, apesar de existir um fator genético, ainda assim pode não se manifestar nos descendentes do paciente.

Por Ana Elizabeth Diniz Especial para O TEMPO | http://www.otempo.com.br/

PSOPortugal
Associação portuguesa de Psoríase

http://www.psoportugal.com/

  • Relacionados:
Psoríase moderada ou grave aumenta risco de doença cardiovascular
(Notícias/Saúde)
Psoríase moderada ou grave aumenta risco de doença cardiovascular Estudo apresentado no encontro anual da American College of Cardiology Sofrer de psoríase aumenta a probabilidade de ter uma doença …
Segunda, 22 Março 2010
O que é o Humira? (adalimumab)
(Artigos/Fármacos)
… a outros tratamentos; • adultos com psoríase (uma doença que causa o aparecimento de placas vermelhas descamativas na pele) que não tenham respondido adequadamente a outros tratamentos. Para mais informações, …
Quarta, 03 Fevereiro 2010
Doentes com psoríase, epilepsia e doença de Crohn deixam de pagar taxas moderadoras
(Notícias/News)
Doentes com psoríase, epilepsia deixam de pagar taxas moderadoras A proposta do BE, que foi aprovada a 28 de Janeiro na Assembleia da República, afecta também pessoas que sofrem da Doença de Crohn e de …
Terça, 02 Fevereiro 2010
Remicade® aprovado para tratamento da Doença de Crohn pediátrica
(Notícias/News)
… Psoríase. A sua segurança e eficácia foram bem estabelecidas nos ensaios clínicos realizados ao longo dos últimos 16 anos e através da experiência obtida com mais de um milhão de doentes tratados em todo …
Terça, 02 Fevereiro 2010
Doença de Crohn: BE quer fim de injustiças e apresenta seis projecto-lei no parlamento
(Notícias/News)
… do Bloco de Esquerda (BE) que visam eliminar “algumas injustiças” a que estão sujeitos os doentes oncológicos, epilepsia, psoríase e doença inflamatória do intestino (colite ulcerosa e doença de Crohn) …
Quarta, 27 Janeiro 2010
O que é a vitamina D? Estudo revela falta de vitamina D em 25 por cento das crianças
(Nutrição/Nutrição)
… intestinais, cardiovasculares, periondontais, asma, psoríase, além de patologias ósseas. Nenhuma das crianças que participaram no estudo, publicado na “Acta Pediátrica Portuguesa”, revista da Sociedade …
Domingo, 29 Novembro 2009
Cancro: Quais os factores de risco para o cancro colo-rectal?
(Notícias/Saúde)
… seis projectos para doentes crónicos, psoríase, epilepsia e doença inflamatória intestinal (Artigos/Comparticipações) … com tuberculose …
Sexta, 27 Novembro 2009
BE apresenta seis projectos para doentes crónicos, psoríase, epilepsia e doença inflamatória intestinal
(Artigos/Comparticipações)
… na compra de medicamentos.BE apresenta seis projectos para doentes crónicos, psoríase, epilepsia e doença inflamatória intestinal O Público relata na sua edição online «Em conferência de imprensa, no Parlamento, …
Quinta, 26 Novembro 2009
Em Portugal há 250 mil pessoas com psoríase
(Notícias/News)
Doentes com psoríase querem que seja reconhecida como doença crónica Em Portugal há 250 mil pessoas com psoríase. Os doentes querem que a psoríase seja oficialmente reconhecida como uma doença crónica, …
Quinta, 29 Outubro 2009
Informação de segurança bloqueadores de factor de necrose tumoral (TNF)
(Artigos/Fármacos)
… leucemia e outras formas de câncer. Estar conscientes de que tomar bloqueadores de TNF podem aumentar o risco de desenvolver psoríase e pode agravar o já existente.   Confira o guia de advertência que …
Segunda, 07 Setembro 2009
Anti-inflamatório Humira (adalimumab)
(Artigos/Fármacos)
A Agência Europeia do Medicamento (EMEA) autorizou a comercialização do fármaco anti-inflamatório Humira (adalimumab), da Abbott Laboratories, especificamente para o tratamento da psoríase em placas moderada …
Sábado, 15 Agosto 2009

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Crohn's News. Crohn's News said: Medicamentos para psoríase comparticipados em 95% : http://wp.me/pD1Cz-kx […]

  2. […] Este dobro do risco foi independente da idade, sexo, origem étnica e níveis de proteína C reactiva. “Devido às sérias complicações que lhes estão associadas, esta comorbidade necessita de ser reconhecida e tida em consideração durante o tratamento da psoríase”, aconselham os cientistas, em comunicado enviado à imprensa. via ALERT Life Relacionados: »»Portugueses com Artrite Reumatóide, Psoríase, Espondilite Anquilosante e Artrite Psoriática têm menos acesso a medicamentos »»Saúde: taxas moderadoras vão aumentar em Janeiro »»Medicamentos para psoríase no escalão A, publicada Lei n.º 6/2010 em DR a 7 de Maio 2010 »»Medicamentos para psoríase comparticipados em 95% […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: