Crohn's News Blog

Weblog – Informação sobre DII

Archive for the ‘GSK’ Category

Gripe A, Vítimas da vacina Pandemrix vão receber indemnizações

with one comment

Saúde | Gripe A HIN1

Vítimas Pandemrix vão receber uma indemnização, com garantia do Estado Finlandês

A agulha e a vacinaImagem: YLE

Jovens que adoeceram depois de terem sido vacinados contra a Gripe A H1N1 com a Pandemrix estão a receber uma indemnização. Até agora 92 pessoas tinham notificado o pool de Seguros Finlandês de Medicina de sintomas da narcolepsia e compensação solicitada.

O montante da indemnização ainda não foi definido, já que cada caso será investigado individualmente. Custos de cuidados médicos, medicamentos e viagens são elegíveis para reembolso, juntamente com outros custos incorridos como resultado de narcolepsia causada pela vacina Pandemrix.

Onde a vítima da vacinação é uma criança, as perda de lucros e compensação poderá ser pago aos pais. Depois do fundo de 30 milhões de euros de indemnização estar esgotado, o Estado vai assumir a responsabilidade pelos pagamentos das indemnizações.

A ligação entre Pandemrix e o desencadeamento subsequente de narcolepsia tem sido apoiada por pesquisas do Finland’s Institute for Health and Welfare (THL)

Minister promises support to narcolepsy sufferers

via YLE

Written by CarlAn

30/10/2011 at 11:38

Publicado em gripe A, GSK, Saúde, swineflu

OMS revê segurança de vacina contra gripe A após suspeita de distúrbio do sono

leave a comment »

Saúde | Gripe A

OMS revê segurança de vacina contra gripe A após suspeita de distúrbio do sono

Pesquisa da Finlândia diz que produto aumenta risco de narcolepsia em crianças

A OMS (Organização Mundial da Saúde) decidiu rever as condições de segurança da vacina contra a gripe H1N1, conhecida popularmente como suína, produzida pelo laboratório GlaxoSmithKline (GSK). Um estudo feito na Finlândia sugere que crianças e adolescentes que tomaram a dose têm nove vezes mais chances de sofrer de narcolepsia, um distúrbio que provoca episódios incontroláveis de sono e faz com que a pessoa durma sem motivo durante várias vezes ao dia.

O Instituto Nacional de Saúde e Bem-estar da Finlândia começou uma investigação sobre o assunto em Agosto do ano passado, depois que o problema foi detectado em 17 crianças finlandesas que tomaram a vacina.
Leia o resto deste artigo »

Written by CarlAn

04/02/2011 at 02:08

Apesar das suspeitas de narcolepsia relacionada com a Pandemrix, DGS recomenda vacinação contra Gripe A

leave a comment »

Saúde | Gripe A

A Direcção-Geral de Saúde (DGS) mantém a recomendação de vacinação contra a Gripe A, apesar das suspeitas de narcolepsia em pessoas vacinadas com a Pandemrix.

A DGS mantém a recomendação de vacinação com a Pandemrix, contra a Gripe A, apesar de um estudo finlandês que sugere que as crianças que foram vacinadas têm nove vezes mais probabilidade de sofrer de narcolepsia, um distúrbio raro do sono.

«Uma vez que a associação vacina Pandemrix [contra a gripe pandémica] e narcolepsia não está provada e que o benefício de vacinação é superior ao risco de adquirir narcolepsia, a DGS mantém as Orientações de vacinação para a época gripal 2010/2011», refere a Direção-Geral da Saúde em comunicado publicado na sua página oficial na Internet.

Um estudo finlandês detectou um aumento de narcolepsia em crianças que tinham sido vacinadas contra a estirpe H1N1, que sugere que o mais provável é que este distúrbio do sono seja o resultado de um efeito conjunto da vacina Pandemrix e de outros factores.

A investigação preliminar, foi levada a cabo por um comité finlandês que estuda a narcolepsia, depois de ter sido detectado um aumento de casos de narcolepsia em crianças entre os quatro e 19 anos que foram vacinadas.

As pessoas que sofrem de narcolepsia adormecem de forma repentina e sem aviso. A causa da doença é desconhecida mas está associada a uma combinação de factores genéticos e ambientais.

fonte: jornaldigital.com

Holanda, 20 milhões de vacinas contra a gripe A inutilizáveis

with one comment

Holanda têm 20 milhões de vacinas contra a gripe A inutilizáveis
.

“Vacinas contra a gripe A para o lixo”
.

Dos mais de 20 milhões de vacinas contra a gripe A (H1N1)  que a Holanda ainda mantém, são consideradas praticamente inúteis. Isto significa uma perda de 200 a 300 milhões de euros, publicou o jornal Algemeen Dagblad.

No ano passado, a Holanda comprou 34 milhões de vacinas da gripe, o suficiente para dar a todo o holandês duas injecções. Mas a epidemia foi leve, e apenas os grupos de risco, como idosos e pessoas com problemas pulmonares foram vacinados. Por essa razão, a Holanda tem agora 20 milhões de vacinas que sobraram, que não podem ser usadas.

De acordo com o virologista Ab Osterhaus, o excesso de vacinas para o H1N1 só pode ser utilizado para vacinar pessoas do que no ano passado não foram vacinadas. Mas este é apenas um pequeno grupo: dos 5.000.000 holandeses que foram convidados a serem vacinados, 80% não quiseram.

Excedente de vacinas

A Holanda tentou vender o excedente da vacina para outros países, mas sem grande sucesso. Apenas o Chipre e Malta compraram num total de 280 000 doses, por um montante não revelado. Agora, o governo holandês está
em negociações com o fabricante da vacina, a GlaxoSmithKline (GSK), para ver se as doses de vacinas para a gripe A podem ser devolvidos. Não se sabe como essas conversações estão a evoluir, esta seria a única forma da Holanda recuperar parte do grande investimento realizado. O partido da oposição, os sociais-democratas do PvdA, pedem agora explicações ao ministro da Saúde holandês, Ab Klink.

http://www.rnw.nl/

, , ,

Powered by ScribeFire.

Written by CarlAn

11/05/2010 at 12:25

Laboratórios: Gripe A (H1N1) deu mais saúde a cinco acções europeias

with one comment


Gripe A deu mais saúde a cinco acções europeias

Os principais laboratórios europeus que vacinaram e trataram a gripe pandémica juntaram mais de € 5,3 mil milhões em receitas durante o ano de 2009 e ofereceram mais saúde aos investidores nos últimos três anos de crise.

Para os accionistas das grandes companhias farmacêuticas europeias, os últimos anos de crise foram passados com menos nervos. As cinco maiores empresas cotadas em bolsa do sector (Novartis, Roche, GlaxoSmithKline, Sanofi-Aventis e Astrazeneca) fizeram valer a sua qualidade mais defensiva.

As suíças Novartis (subiu 6,79% desde Abril de 2007) e Roche (perdeu 1,56% no mesmo período) deixaram para trás as quedas do mercado accionista suíço, que desceu quase 5%, mas também a vizinha europeia Sanofi-Aventis (perdeu 3,76% nos últimos três anos) caiu menos do que as 40 maiores acções francesas (CAC 40 desceu mais de 20%), assim como a britânica Astrazeneca passou pelo turbilhão financeiro e económico dos últimos três anos com perdas de 4,80% face à descida de 23% da totalidade do mercado londrino.

O ano de 2009 foi particularmente favorável às companhias farmacêuticas. O estado de alerta de pandemia de gripe H1N1, decretado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) levou os governos de muitos países a procurar soluções de vacinação e o reflexo está nos resultados anuais apresentados pelas farmacêuticas. A empresa que mais receitas arrecadou decorrentes da nova estirpe da gripe foi a inglesa GlaxoSmithKline, com mais de 991 milhões de euros, seguida da maior empresa europeia do sector, a Novartis, que amealhou 719 milhões de euros em vendas.

Os antivirais usados no tratamento foram também fortes impulsionadores das receitas da Roche e da GlaxoSmithKline. O medicamento Tamiflu, produzido pela companhia suíça e usado no tratamento gripal, cresceu dos 384 milhões de euros de receitas em 2008 para os 2,12 mil milhões em 2009 e o produto farmacêutico concorrente, Relenza, valeu 808 milhões de euros à GlaxoSmithKline, depois de ter gerado 71 milhões de euros de receitas em 2008.

Ao todo, as cinco maiores empresas europeias do sector juntaram mais de 5,3 mil milhões de euros decorrentes da gripe que já matou 17483 pessoas em mais de 213 países, de acordo com os últimos números de Abril da OMS. Ainda assim, estas receitas são uma gota no oceano de vendas das companhias de saúde.

Ler artigo completo em… Expresso.pt

Powered by ScribeFire.

OMS reconhece falhas na gestão de informação sobre Gripe A (H1N1) e cria comité de 29 especialistas

with one comment

OMS reconhece falhas na gestão de informação sobre Gripe A (H1N1) e cria comité de 29 especialistas

image

Margaret Chan e Keiji Fukuda da OMS


A Organização Mundial de Saúde, OMS, reconhece que não soube comunicar de forma conveniente as incertezas relacionadas com a pandemia de gripe A.

O especialista principal da OMS para a Gripe, Keiji Fukuda, afirmou hoje que o esclarecimento de dúvidas pode ter sido interpretado como um processo não transparente.

A OMS reconheceu dificuldades na gestão da informação sobre a pandemia que ainda está declarada oficialmente.

Será preciso esperar ainda mais um ano ou dois para ter uma ideia da dimensão mortal do vírus H1N1.

 

Leia o resto deste artigo »

Written by CarlAn

12/04/2010 at 17:38

Publicado em gripe A, GSK, H1N1, OMS, pandemia, Saúde

GSK chega a acordo com Reino Unido sobre vacinas excedentes contra gripe A (H1N1)

leave a comment »

GSK chega a acordo com Reino Unido sobre vacinas excedentes contra gripe A (H1N1)

O Departamento de Saúde do Reino Unido anunciou esta quarta-feira um acordo com a GlaxoSmithKline (GSK) para limitar o contrato existente para vacinas contra a gripe A (H1N1) para 34,8 milhões de doses, avança o site FirstWord.
O Departamento de Saúde disse que o acordo representa um “valor justo” para ambas as partes, com o secretário da Saúde, Andy Burnham, a sublinhar que, como resultado, “o Reino Unido vai economizar cerca de um terço do valor original das encomendas” feitas à farmacêutica.

Em contrapartida, o governo britânico disse que vai comprar a vacina da gripe aviária H5N1 e a Relenza® da GlaxoSmithKline para substituir as utilizadas durante a pandemia de H1N1. Burnham disse que “a probabilidade de uma pandemia de gripe aviária … não diminuiu”, acrescentando que “este acordo significa que estamos prontos, se uma pandemia … ocorrer”.

O Departamento de Saúde disse ainda que a 28 de de Fevereiro que rescindiu o seu contrato com a Baxter para fornecer a vacina da gripe A (H1N1).

RCM Pharma – Marketing Farmacêutico

Powered by ScribeFire.

Written by CarlAn

08/04/2010 at 13:00

%d bloggers like this: