Crohn's News Blog

Weblog – Informação sobre DII

Posts Tagged ‘Conselho da Europa

Gripe A (H1N1): Francisco George afirma que “vírus vai regressar”

leave a comment »


Gripe A: “O vírus vai regressar”, declarações de Francisco George, director-geral da Saúde
Gripe A – Portugal

A pandemia da gripe A ainda não acabou e no Outono surgirá uma segunda vaga, afirma o director-geral da Saúde, Francisco George, em entrevista à revista ‘Focus’ nesta quarta-feira.

“Sabemos que a actividade do vírus vai continuar, vai prosseguir e que será preponderante na próxima época e por isso faz todo o sentido as pessoas continuarem a vacinar-se”, sustenta Francisco George.

O director-geral da Saúde afirma ainda que “o vírus não vai desaparecer. Temos a certeza que vai regressar e vai ser responsável por nova actividade epidémica”, acrescentando que “não se sabe que intensidade (o vírus) terá”.

Em relação as vítimas mortais, Francisco George diz que em Portugal, “foram registados 122 óbitos com uma idade muito inferior à gripe sazonal”.
Correio da Manhã


No Outono o vírus volta, era de se esperar, foi a estirpe predominante em 2009 e voltará com certeza, isso é certo, e de uma outra coisa poderemos também afiançar, as entidades oficiais continuarão a relembra-nos desse facto por vários motivos.

Primeiro porque temos por cá mais de 3 milhões de vacinas nos frigoríficos em vias de passar de prazo, parece que a GSK não está pelos ajustes de receber ou renegociar mais excedentes de vacinas, relembro que Portugal já devolveu 2 milhões, inicialmente comprou 6 milhões, apenas cerca de 700 mil pessoas foi imunizada contra o H1N1, sobrando assim mais de 3 milhões de vacinas.

.

Depois há que manter a coisa em banho-de-maria, não deixar cair em esquecimento, ir lembrando, ir sempre criando e alimentando o receio e o medo, de facto é disso que se trata, “receio, alarmismo e medo”, enjeitando sempre que, desde a OMS até ao diversos governos nacionais, foram “precipitados” na avaliação do risco, foram “irresponsáveis” no esbanjamento dos dinheiros públicos e foram “alarmistas” e “inaptos” na comunicação com o publico, por isso, há que não baixar a guarda não reconhecer o erro nem o facto, e ir mantendo a coisa em banho-de-maria, entretanto culpando os Blogs e as redes social pela sua própria incapacidade …


De facto tivemos um dos anos com menor taxa de mortalidade por gripe, todos os anos morre por complicações associadas a influenza (gripe sazonal) cerca de 250.000/500.000 pessoas em todo o mundo, Portugal seguiu a mesma tendência, tivemos também uma das menores taxas de mortalidade desde há muitos anos.

.

.


A única “taxa” que aumentou devido a Gripe A/H1N1 foi a capitalização bolsista dos cinco maiores laboratórios farmacêuticos produtores das vacinas, esses sim, em plena crise mundial, conseguiram o feito de ficarem “imunizados” (lucrando mais de 5 mil milhões) contra as percas na bolsa.

.

.

.

.

Relacionados:
Gripe A (H1N1) mata menos que gripe sazonal, diz o Instituto Ricardo Jorge

… com a gripe sazonal. Durante cinco semanas a mortalidade foi muito superior ao esperado pelo Sistema de Vigilância Diária da Mortalidade. A  coordenadora da Unidade de Referência e Vigilância Epidemiológica …
Sexta, 05 Fevereiro 2010

APCE: OMS e farmacêuticas acusadas de alarmismo em relação a pandemia de gripe A (H1N1)

… que por causa da gripe sazonal, como os países que não fizeram campanhas de vacinação não tiveram mortalidade maior. Assim, pediu à OMS que retire o nível de alerta pandémico 6, em vigor para a gripe
Segunda, 29 Março 2010
Gripe A (H1N1): Pandemia é menos mortal do que se pensava, revela estudo

… que a taxa de mortalidade causada pela doença ronda os 0,026 por cento, com base na análise de dados oficiais de Novembro. Os cientistas britânicos recuam e afirmam que a pandemia do H1n1 é cem vezes …
Sexta, 11 Dezembro 2009

Gripe A (H1N1) e taxas de mortalidade – infografia
(Gripe A/H1N1/Infografía)

Gripe A (H1N1) e taxas de mortalidade no mundo Doenças várias e percentagens na mortalidade.
Será a pandemia da gripe um exagero? infografia …
Terça, 27 Outubro 2009

Gripe A H1N1: Conselho da Europa vai investigar se farmacêuticas contribuíram para fomentar o pânico

… de 43 e 51 anos, ambas com factores de risco. Mesmo assim, comparando com outros anos, a mortalidade continua abaixo do esperado para época de gripe. No entanto, o Centro Europeu para Prevenção e Controlo …
Sábado, 09 Janeiro 2010

, , , , , ,

Powered by ScribeFire.

Anúncios

Written by CarlAn

22/04/2010 at 22:42

Gripe A (H1N1): OMS exagerou no alerta da pandemia

leave a comment »

Gripe A (H1N1): OMS exagerou no alerta da pandemia

Quase um ano após os primeiros sinais do vírus H1N1, o Conselho da Europa concluiu que a Organização Mundial da Saúde (OMS) exagerou no alerta em relação à pandemia de gripe A.
.

Em Genebra, na Suíça, a agência de saúde da Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou que iniciará um processo de revisão de seus trabalhos, inclusive sobre o uso da palavra “pandemia” em futuras crises.

Leia o resto deste artigo »

Conselho da Europa, Wolfgang Wodarg diz que pandemia da gripe foi ficção lucrativa

with one comment

Conselho da Europa, Wolfgang Wodarg diz que pandemia da gripe foi ficção lucrativa Image

Com o objectivo de promover drogas patenteadas e as vacinas contra a gripe, as companhias farmacêuticas influenciaram cientistas e agências oficiais responsáveis pelos padrões públicos de saúde para alarmar governos em todo o mundo e fazer com que eles desperdiçassem recursos com estratégias ineficientes e expusessem desnecessariamente milhões de pessoas saudáveis ao risco de efeitos colaterais de vacinas insuficientemente testadas.

A campanha da “gripe aviária” (2005/06) combinada com a campanha da “gripe A (H1N1)” parece ter causado um grande dano não somente aos doentes vacinados mas aos orçamentos de saúde e à credibilidade de importantes agências internacionais de saúde.

Artigo de Wolfgang Wodarg*, no seu blog: http://www.wodarg.de/english/2948146.html

O Conselho da Europa e os seus países-membros devem pedir investigações imediatas e cobrar consequências a nível nacional e internacional.

Leia o resto deste artigo »

Industria farmacêutica lucra cinco mil milhões com vacinas contra a pandemia da gripe A H1N1

with 2 comments


image

Industria farmacêutica  lucra cinco mil milhões com vacinas contra a pandemia da gripe A H1N1
.

Os ganhos de cinco mil milhões de euros da Indústria Farmacêutica no fabrico de vacinas contra a gripe A (H1N1) e anti-virais estão sob suspeita do Conselho da Europa.

A entidade está a avaliar a possibilidade de criar uma comissão de inquérito para analisar a pressão que os laboratórios terão exercido na Organização Mundial de Saúde (OMS) para ter declarado a doença como uma pandemia, avança o Correio da Manhã da edição em papel de hoge (12 Jan). Só Portugal gastou até Dezembro passado 90 milhões de euros, 45 milhões dos quais em vacinas.

Segundo o presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, Wolfgang Wodarg, a campanha da “falsa pandemia da gripe, criada pela OMS e outros institutos em benefício da industria farmacêutica, é o maior escândalo do século na Medicina”, escreve o jornal.
Leia o resto deste artigo »

%d bloggers like this: