Crohn's News Blog

Weblog – Informação sobre DII

Posts Tagged ‘DII

Doença Inflamatória do Intestino obriga 74 por cento dos doentes a faltar ao trabalho

leave a comment »

Saúde | DII

Saúde: Doença Inflamatória do Intestino obriga 74 por cento dos doentes a faltar ao trabalho – inquérito

(Lusa) — Um inquérito europeu para avaliar o Impacto Social da Doença Inflamatória do Intestino (DII) revelou que 74 por cento dos inquiridos teve de faltar ao trabalho devido a esta doença, que afeta cerca de 15 mil portugueses.

O estudo, a que a Lusa teve hoje acesso, foi promovido pela Federação Europeia das Associações de Crohn e Colite Ulcerosa (EFCCA) e envolveu mais de seis mil doentes, de 25 países.

Mais de um quarto dos participantes no inquérito afirmou ter estado ausente do trabalho por “um período superior a 25 dias” e um quarto dos doentes disse que já foi alvo de acusações, comentários injustos ou sofreu algum tipo de discriminação no emprego.

via Expresso 10 nov.

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/saude-doenca-inflamatoria-do-intestino-obriga-74-por-cento-dos-doentes-a-faltar-ao-trabalho-inquerito=f686771#ixzz1eNpfHU1t

DII: Doença Inflamatória Intestinal atinge mais de 14 mil portugueses

leave a comment »

Saúde | Doença de Crohn e colite

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

A Doença Inflamatória Intestinal (DII), uma patologia crónica grave que interfere com o funcionamento intestinal, afecta já mais de 14 mil portugueses. (video)

Especialistas nacionais e estrangeiros vão procurar novas formas de ajudar a melhorar a qualidade de vida dos doentes numa reunião científica, a decorrer entre 21 e 22 de Janeiro, no Hotel Miragem, em Cascais, avança comunicado de imprensa.

Promovida pelo Grupo de Estudo da Doença Inflamatória Intestinal, a iniciativa dirigida aos profissionais da área, tem como objectivos a abordagem de temas relacionados com o diagnóstico, erros e terapêuticas na DII e a exposição de casos clínicos de difícil resolução.

(clique na imagem para aumentar)

Leia o resto deste artigo »

Cuidados e orientações para Doença de Crohn e Colite ulcerosa (Retocolite Ulcerativa)

with 3 comments

Saúde

20 dicas para DII

1. Evite o uso de anti-inflamatórios, pois podem irritar o tubo digestivo e activar a doença. Em caso de dúvida, consulte seu médico antes de ingerir qualquer nova medicação.

2. Nas crises de diarreia, procure não ingerir fibras alimentares, principalmente as insolúveis (verduras cruas, cascas de frutas,etc.), pois podem acentuar e perpetuar o quadro.

3. Não consuma condimentos picantes, pois são agressivos à mucosa intestinal que já encontra-se inflamada.

4. Evite o uso de papel higiénico. Procure lavar-se após as evacuações, pois isto evita possíveis irritações locais.

5. Sempre que consultar algum médico ou especialista da área da saúde, informe sobre sua doença e sobre os medicamentos em uso.

6. Entenda as medicações que você faz uso. Pergunte ao seu médico quais os seus efeitos colaterais e por quanto tempo você deverá usá-las.

7. Uma vez decidido o tratamento, siga-o de maneira disciplinada. se uma medicação lhe foi prescrita, tome-a exactamente como foi solicitado.

8. Algumas medicações DEVEM ser mantidas mesmo quando você está bem, a fim de evitar recidivas da doença. Portanto, nunca pare de tomar uma medicação sem antes consultar o seu médico.

9. Algumas medicações utilizadas para as DII podem provocar eventuais efeitos indesejáveis, como anemia e hepatotoxidade. Exames laboratoriais  e clínicos devem ser realizados regularmente durante o tratamento.

10. Não fume, especialmente se você tem Doença de Crohn. O tabagismo piora significativamente esta doença.

11. Mantenha uma alimentação saudável e equilibrada, a fim de absorver os nutrientes necessários e obter ganho de peso. Evite pular refeições ou ficar longos períodos em jejum.

12. Faça sempre práticas desportivas. Mantendo o seu corpo saudável você terá uma melhor qualidade de vida. Momentos de lazer e descontracção são necessários e possuem um impacto positivo no controle da doença.

13. Lembre-se de que todos os pacientes portadores de DII são diferentes. Não existe ” caso típico”. Portanto, o tratamento é sempre individualizado e único.

14. Stresses emocionais podem agravar a doença. Pratique actividades que o ajudem a buscar o equilíbrio – ex: yoga, meditação, psicoterapia e desportos.

15. Informe-se sobre sua doença, seus sinais e sintomas. Conheça o seu organismo e o modo como a doença o afecta.

16. Se você possui retocolite, provavelmente deverá realizar colonoscopias regulares como exame de prevenção de câncer colorretal. Informe-se com seu médico.

17. No caso de recaídas, tanto na Colite ulcerosa (Retocolite Ulcerativa) quanto na Doença de Crohn, a menstruação pode ser temporariamente afectada, com ciclos irregulares.

18. Durante as recaídas, particularmente se houver diarreia intensa, a eficácia do anticoncepcional de uso oral poderá ser menor, e outros métodos  de contracepção deverão ser utilizados.

19. Não há evidências de que as DIIs sejam adversamente afectadas pela gravidez. Entretanto, se você estiver fazendo planeamento familiar  ou desejar engravidar, deverá sempre falar sobre isto com o seu médico. É melhor tentar a concepção na fase de remissão da doença, ou seja, quando estiver se sentindo bem.

20. Recaídas agudas durante o período de gravidez podem ser seguramente tratadas com corticosteróides ou aminossalicilatos sem danos ao feto.

via Dra.Terry Rocha de Medeiros blog

Written by CarlAn

03/01/2011 at 12:51

Homem ingere lombrigas para tratar colite ulcerosa

leave a comment »

Homem ingere lombrigas para tratar colite ulcerosa

Um homem de 29 anos apanhou um vôo rumo à Tailândia e o seu objectivo não era apanhar sol numa qualquer praia paradisíaca. Tinha uma missão bem definida em mente, procurava os ovos de um tipo de lombriga específico que queria engolir, aos milhares.

Este norte-americano, que não se identifica, sofria de uma colite ulcerosa, uma doença cujo tratamento lhe poderia destruir o sistema imunitário e provavelmente causar cancro.

Pesquisou e descobriu que um tipo específico de lombriga poderia impedir a doença de avançar. O médico que o tratava avisou-o de que era loucura e que ingerir aqueles parasitas iria fazer com que adoecesse, mas nada o demoveu.

Entrou em contacto com vários médicos e houve um tailandês que se disponibilizou a encontrar os ovos. Encontrou-os do estômago de uma menina de 11 anos, de onde os extraiu.
Leia o resto deste artigo »

Written by CarlAn

13/12/2010 at 22:05

Médica brasileira lança livro inédito sobre doenças inflamatórias intestinais

with 4 comments

Clique para ir para Rubio editora A médica Dídia Bismara Cury lança obra em parceria com médico norte-americano de Harvard Alan Colm Moss, em lingua portuguesa

Os médicos brasileiros acabam de ganhar a primeira grande fonte de informações em língua portuguesa sobre um problema de saúde ainda um tanto desconhecido por boa parte da classe e, principalmente, pelos pacientes: as chamadas doenças inflamatórias intestinais, conhecidas no meio médico pela sigla DIIs.

Trata-se do livro “Doenças Inflamatórias Intestinais – Retocolite Ulcerativa e Doença de Crohn”, que está a ser lançado esta semana no Brasil pela Editora Rubio.

Escrito, organizado e editado pela médica brasileira Dídia Bismara Cury, nascida em Bauru, e pelo médico norte-americano Alan Colm Moss, professor de medicina da Universidade de Harvard, o livro é o primeiro do tipo a ser lançado no Brasil e representa uma parceria inédita entre uma médica brasileira e uma das maiores universidades do mundo.

 

 

Leia o resto deste artigo »

Caso Clinico de Doença de Crohn, apresentação

leave a comment »

Alterações do funcionamento intestinal podem esconder doença inflamatória

with one comment


As alterações do funcionamento intestinal podem esconder uma doença inflamatória (DII).

As alterações do funcionamento normal do intestino, como diarreia persistente ou diminuição da consistência das fezes, devem ser mantidas sob vigilância e comunicadas ao médico de família se persistirem por períodos superiores a uma semana. Segundo um comunicado enviado à TVNET, por trás de um problema que se supõe passageiro podem estar situações mais graves, tais como a Colite Ulcerosa ou a Doença de Crohn.

“O intestino é um regulador das diversas funções do nosso organismo, sendo responsável pela absorção de nutrientes e a eliminação de detritos orgânicos. Quando as suas funções se alteram podem ser sinal de doenças graves e nem sempre relacionadas com o funcionamento deste órgão.
É necessário que as pessoas dêem a devida atenção a situações de diarreia prolongada, dores abdominais intensas e necessidade urgente e inesperada de evacuar.
Sintomas como estes podem ser indicativos de Doença Inflamatória Intestinal e devem ser comunicados ao Médico de Família que, posteriormente, encaminhará o doente para uma consulta de Gastroenterologia”, alerta Francisco Portela, Gastroenterologista dos Hospitais Universitários de Coimbra (HUC) e Presidente do Grupo de Estudos de Doença Inflamatória Intestinal (GEDDI).

A Doença de Crohn e a Colite Ulcerosa são patologias crónicas e que afectam cerca de 15 mil portugueses. Caracterizam-se por inflamação crónica, de causa desconhecida, do tubo digestivo, sobretudo do intestino delgado, no caso da Doença de Crohn, e do cólon e recto, na Colite Ulcerosa. Actualmente não têm cura. No entanto, existem terapêuticas biológicas muito eficazes capazes de controlar os sintomas, conseguir remissão clínica e garantir uma qualidade de vida normal aos doentes.

»»…TVNET -Alterações do funcionamento intestinal podem esconder doença inflamatória

Powered by ScribeFire.

Written by CarlAn

17/03/2010 at 17:27

with 5 comments

Humira
adalimumab
Resumo do EPAR destinado ao público

O que é o Humira? (adalimumab)

O Humira é um medicamento que contém a substância activa adalimumab. Está disponível em frascos com uma solução injectável, em seringas pré-cheias ou em canetas pré-cheias. Todas as apresentações contêm 40 mg de adalimumab.

Para que é utilizado o Humira?

O Humira é um medicamento anti-inflamatório. É utilizado para o tratamento dos seguintes grupos de pacientes:

image
• adultos com artrite reumatóide activa moderada a grave (uma doença que provoca inflamação nas articulações) que não tenham respondido adequadamente a outros tratamentos, e em adultos com artrite reumatóide grave, activa e progressiva que não tenham recebido tratamento prévio com metotrexato (outro medicamento usado na artrite reumatóide). O Humira é utilizado em associação com o metotrexato ou isoladamente, nos pacientes que não podem tomar metotrexato;

• adolescentes entre os 13 e os 17 anos de idade com artrite idiopática juvenil poliarticular (uma doença que afecta crianças e adolescentes, causando a inflamação de um grande número de articulações) que não tenham respondido adequadamente a outros tratamentos. O Humira é utilizado em associação com o metotrexato ou isoladamente, nos pacientes que não podem tomar metotrexato;

• adultos com artrite psoriática activa e progressiva (uma doença que provoca o aparecimento de placas vermelhas descamativas na pele e inflamação das articulações) que não tenham respondido adequadamente a outros tratamentos;

• adultos com espondilite anquilosante grave (uma doença que causa inflamação e dor nas articulações da coluna) que não tenham respondido de forma adequada a outros tratamentos;

• adultos com doença de Crohn activa grave (uma doença que causa a inflamação do intestino) que não tenham respondido adequadamente a outros tratamentos;

• adultos com psoríase (uma doença que causa o aparecimento de placas vermelhas descamativas na pele) que não tenham respondido adequadamente a outros tratamentos.
Para mais informações, consulte o Resumo das Características do Medicamento (também parte do EPAR).

O medicamento só pode ser obtido mediante receita médica.
Leia o resto deste artigo »

Doentes com psoríase, epilepsia e doença de Crohn deixam de pagar taxas moderadoras

with 4 comments

Doentes com psoríase, epilepsia deixam de pagar taxas moderadoras

A proposta do BE, que foi aprovada a 28 de Janeiro na Assembleia da República, afecta também pessoas que sofrem da Doença de Crohn e de Colite ulcerosa.

Por iniciativa do BE, o Parlamento decidiu esta quinta-feira acabar com as taxas moderadoras na Saúde para os doentes com psoríase e epilepsia, bem como para pessoas que sofrem de doenças inflamatórias do intestino, nomeadamente Doença de Crohn e Colite ulcerosa.

A medida foi aprovada com a abstenção do PS e o voto a favor das restantes bancadas.

A proposta do BE tinha como objectivo «dar tratamento igual àquilo que é igual», disse, explicando que estas «doenças crónicas devem beneficiar dos mesmos benefícios que as outras doenças crónicas em Portugal».

João Semedo adiantou que esta medida vai afectar mais de 300 mil pessoas, um «número significativo». Questionado sobre o valor que poderá custar aos cofres do Estado, o bloquista frisou que as «taxas moderadoras são insignificantes enquanto receitas do Estado».

Remicade® aprovado para tratamento da Doença de Crohn pediátrica

leave a comment »

Remicade® aprovado para tratamento da Doença de Crohn pediátrica

Há uma nova alternativa terapêutica para a Doença de Crohn (DC) pediátrica: o Remicade® (Infliximab), biológico da Schering-Plough, recebeu a aprovação para o tratamento da DC activa, em crianças e adolescentes, entre os 6 e 17 anos, que não apresentaram resposta à terapêutica convencional, incluindo corticosteróide, imunomodulador e terapêutica de nutrição primária ou que, por sua vez, apresentam intolerância ou contra-indicações a estes tratamentos, avança a companhia, em comunicado.

Até ao momento, as alternativas terapêuticas para esta doença eram muito limitadas e resumiam-se aos corticosteróides e azatioprina, ambos com efeitos adversos nesta população: os corticóides afectam o normal crescimento da criança, impedem a mineralização óssea e provocam “fácies lunar”; a azatioprina pode apresentar toxicidade em determinados órgãos e sistemas, nomeadamente supressão da medula óssea e pancreatite; pode haver necessidade de avaliação da concentração da tiopurina metiltransferase (TPMT) antes do início do tratamento com azatioprina e obrigatoriedade de monitorização regular; a sua eficácia máxima poderá ser atingida até 12 a 16 semanas após o início da terapêutica.

Ler mais em… http://crohn.netne.net/index.php/noticias/711-remicader-aprovado-para-tratamento-da-doenca-de-crohn-pediatrica

A vida para além da doença intestinal, (DII) doença de Crohn e colite ulcerosa

leave a comment »

DII: Identificado biomarcador que permite prever surtos de Doença Inflamatória do Intestino, Colite Ulcerosa e Doença de Crohn

with one comment

Uma equipa de especialistas espanhóis identificou um biomarcador que ajuda a prever recaídas em pessoas com Doença Inflamatória do Intestino (DII)  em estado de remissão.

DII: Identificado biomarcador que permite prever surtos de Doença Inflamatória do Intestino, Colite Ulcerosa e Doença de Crohn

A análise das concentrações de calprotectina nas fezes destes doentes revelou que a existência de níveis mais elevados desta proteína está associada a um aumento do risco de exacerbações dos sintomas, anuncia a Schering-Plough, em comunicado.

Leia o resto deste artigo »

%d bloggers like this: