Crohn's News Blog

Weblog – Informação sobre DII

Posts Tagged ‘Saúde

Doença Inflamatória do Intestino obriga 74 por cento dos doentes a faltar ao trabalho

leave a comment »

Saúde | DII

Saúde: Doença Inflamatória do Intestino obriga 74 por cento dos doentes a faltar ao trabalho – inquérito

(Lusa) — Um inquérito europeu para avaliar o Impacto Social da Doença Inflamatória do Intestino (DII) revelou que 74 por cento dos inquiridos teve de faltar ao trabalho devido a esta doença, que afeta cerca de 15 mil portugueses.

O estudo, a que a Lusa teve hoje acesso, foi promovido pela Federação Europeia das Associações de Crohn e Colite Ulcerosa (EFCCA) e envolveu mais de seis mil doentes, de 25 países.

Mais de um quarto dos participantes no inquérito afirmou ter estado ausente do trabalho por “um período superior a 25 dias” e um quarto dos doentes disse que já foi alvo de acusações, comentários injustos ou sofreu algum tipo de discriminação no emprego.

via Expresso 10 nov.

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/saude-doenca-inflamatoria-do-intestino-obriga-74-por-cento-dos-doentes-a-faltar-ao-trabalho-inquerito=f686771#ixzz1eNpfHU1t

A psoríase não é transmissível nem contagiosa, mas atinge 3% da população

leave a comment »

Psoríase | Saúde (video)

A doença atinge adultos de 20 a 30 anos que normalmente possuem predisposição genética e pele branca, esta é doença inflamatória da pele que atinge aproximadamente 3% da população mundial, não sendo transmissível nem contagiosa

De acordo com o coordenador do Laboratório de Psoríase do Hospital da Clínica da Universidade de São Paulo (USP), Ricardo Romiti, a doença atinge adultos de 20 a 30 anos que normalmente possuem predisposição genética e pele branca – embora também possa ocorrer entre negros.
As chances dela se manifestar aumentam após o paciente passar por infecções e tratamento com medicamentos a base de lítio (substância comum entre remédios utilizados contra forte depressão).
Leia o resto deste artigo »

Written by CarlAn

04/11/2011 at 17:25

OE 2012 Doentes podem ficar sem tratamento por falta de dinheiro

leave a comment »

Written by CarlAn

27/10/2011 at 19:20

Utentes do SNS para manterem médico de família têm de actualizar dados a cada cinco anos

leave a comment »

Saúde | Serviço Nacional de Saúde

Os utentes do Serviço Nacional de Saúde vão ser obrigados a renovar os seus dados nos centros de saúde para manterem o médico de família.

Manuel Pizarro, secretário de Estado da Saúde, refere ao Diário de Notícias que caberá então aos utentes “actualizarem os dados mudados até 90 dias e confirmarem todos periodicamente, à semelhança do que se passa com os seus seguros ou com o bilhete de identidade”.
Leia o resto deste artigo »

Deco em estudo afirma: Consumidores insatisfeitos com seguros de saúde

leave a comment »

Saúde | Seguros de saúde

Consumidores insatisfeitos com seguros de saúde – Deco

Os inquiridos num estudo da Deco sobre seguros de saúde apontam o preço como o principal fator de insatisfação, seguido do tempo de espera do reembolso e da «deficiente» informação prestada pela seguradora sobre o serviço.

O estudo da associação de defesa do consumidor (DECO), que será publicado na revista Proteste de março, decorreu em julho e agosto de 2010 e envolveu uma amostra representativa da população, entre 30 e 74 anos. No total, a Deco recebeu 3.137 respostas.

Os seguros de saúde surgem como um complemento ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), principalmente para quem procura rapidez e facilidade no acesso aos cuidados médicos, refere a associação.
Lusa

Ministra da Saúde e PGR falaram sobre fraude com medicamentos

with 2 comments

Saúde | Fraude com medicamentos

Ministra da Saúde e PGR falaram sobre fraude com medicamentos

Governante não deu pormenores sobre o teor da reunião, mas as fraudes no sector dos medicamentos terão estado em cima da mesa.

Ministra da Saúde pediu ao PGR investigação profunda à fraude nas farmácias que envolve toda a cadeia do medicamento. É uma rede mais ou menos organizada que aproveita as receitas médicas para fingir a venda de medicamentos e ficar com o dinheiro que o Estado comparticipa.

A ministra da Saúde está preocupada, e já pediu à Procuradoria uma investigação ao caso, aparentemente gigantesco. A fraude envolve a indústria, os distribuidores, as farmácias, os médicos e até doentes.
Como nos conta o jornalista Jorge Correia (rtp-antena1).
Vodpod videos no longer available.

Ana Jorge explica que falou com Pinto Monteiro sobre todos os processos que nesta altura preocupam o seu Ministério.

Depois de o seu secretário de Estado ter afirmado que os casos recentes são apenas o início, Ana Jorge recusa agora dar mais pormenores dizendo que é preciso respeitar o segredo de justiça.

No mês passado, a Judiciária deteve oito pessoas ligadas a farmácias e distribuidores de medicamentos na zona de Lisboa. São suspeitas de burla ao Estado no valor de muitos milhões de euros.

Written by CarlAn

15/02/2011 at 23:06

Hospital do Porto terá de pagar 400 mil euros por negligência médica

with one comment

Saúde | Negligência médica

Sentença sobre caso de criança que ficou deficiente profunda

Tudo aconteceu em 2001 mas só anteontem se conheceu a sentença. O Hospital Maria Pia, no Porto, será obrigado a pagar 400 mil euros por negligência médica à família de uma criança que ficou deficiente profunda.

Segundo o “Jornal de Notícias”, a sentença judicial concluiu que a médica Carolina Serôdio, otorrinolaringologista daquele hospital, foi displicente ao tratar de uma criança de dois anos com uma papilomatose, tumor benigno na garganta. A médica ignorou os sinais de crise respiratória e os apelos da mãe e agendou nova consulta para daí a onze meses.

Meio ano depois, a criança teve de ser internada no Hospital de Santo António depois de uma crise respiratória aguda, acabando por ficar em coma 15 dias. A falta de oxigénio deixou-o em deficiência profunda e irreversível.

A sentença foi o culminar de um processo judicial que durou oito anos no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto contra o Hospital Maria Pia. Anteontem, a sentença considerou que “a médica em questão actuou de forma culposa e negligente”, cita o “Jornal de Notícias”.

%d bloggers like this: